Notícias

A sustentabilidade como item de escolha

12/07/2013

Fonte: CNC

Autor: CNC

Até que ponto o turista, no Brasil e no mundo, leva em conta requisitos de sustentabilidade ao fazer sua escolha de destino turístico, hospedagem, restaurantes, entre outras. Procurando responder a essa questão, o Conselho de Turismo da CNC recebeu, em dia 10 de julho, no Rio de Janeiro, o jornalista José Eduardo Camargo para falar sobre a percepção do turista e suas escolhas sustentáveis. José Eduardo é redator-chefe do Guia Quatro Rodas, do portal ViajeAqui, veículos da Abril Mídia, além de ser redator-chefe da publicação Hotel Pro, revista para o mercado hoteleiro, e de gerir os aplicativos mobiles dos veículos Guia Quatro Rodas, Viagem e Turismo e Planeta Sustentável.

 

José Eduardo informa que as pesquisas mais recentes mostram números favoráveis à ideia de que a sustentabilidade é um item importante de escolha dos turistas. Essa percepção, no entanto, não é consenso ainda entre os hoteleiros. Para ele, novas pesquisas são necessárias para aprofundar o entendimento das escolhas dos turistas. Segundo pesquisa citada pelo jornalista, realizada pelo grupo Accor, cerca de 58% dos hóspedes brasileiros entrevistados levam em consideração na escolha de um produto ou hotel se existe alguma política de sustentabilidade, e isso inclui medidas de redução de energia elétrica e de água, produtos de limpeza biodegradáveis e alimentos orgânicos e sustentáveis. Outra pesquisa da Trip Advisor, realizada em todo o mundo, afirma que 79% dos clientes consideram nas suas escolhas se os empreendimentos realizam práticas ambientalmente corretas. Quanto aos hoteleiros, 91% consideram a sustentabilidade importante, mas entre estes, apenas 77% realizam ações nos seus empreendimentos. “Ainda não há muitas pesquisas no mundo que verificam a sustentabilidade como item de escolha do turista”, afirma José Eduardo. O jornalista propôs ao Conselho se engajar para realizar uma pesquisa, em parceria com os veículos em que trabalha, para avaliar o olhar do consumidor e o que ele espera encontrar no quesito sustentabilidade.

 

José Eduardo fez uma breve apresentação das publicações com as quais trabalha, como o Guia Quatro Rodas, referência do mercado de turismo nacional que avalia hotéis, restaurantes, estradas e atrações turísticas, no mercado há 49 anos, que hoje possui um banco de dados que reúne informações de 500 cidades, com registro de mais de 7 mil hotéis, cinco mil restaurantes e cinco mil atrações turística. Segundo José Eduardo, o guia lançou uma das primeiras iniciativas de certificação de sustentabilidade no Brasil, o selo verde do Guia Quatro Rodas, que foi baseado nos parâmetros de entidades que são referência mundial na certificação de empreendimentos sustentáveis. Mas hoje já existe uma norma brasileira a NBR 15401 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) que é utilizada para a concessão de benefícios pelo governo e por bancos como o BNDES e, a partir de 2014, será utilizada pelo Guia.

 

Nas iniciativas de certificação são levados em conta aspectos como eficiência energética, reaproveitamento de água, trabalho social realizado com as comunidades do entorno do empreendimento, reaproveitamento de resíduos orgânicos, destinação correta e reciclagem de resíduos sólidos, capacitação dos funcionários nas medidas sustentáveis entre outros. “Os itens de sustentabilidade necessários vão mudar de lugar para lugar, mas a eficiência no uso da água e da luz, são itens básicos”, disse José Eduardo. Para ele, a eficiência energética é a principal frente que deve nortear os empresários quando pensam em implementar a sustentabilidade, porque também significa diminuição de gastos para o hoteleiro.